Bê a Bá do Feltro: Quero começar a trabalhar com o feltro, o que eu preciso saber e adquirir? (Parte II)

terça-feira, outubro 10, 2017
Oi pessoal! Tudo bom? Voltei para continuar a lista dos materiais que mais utilizamos no artesanato em feltro. Se você não viu a primeira parte onde explico como irá funcionar o projeto "Bê a Bá do Feltro" e onde já comecei a listar os materiais clique AQUI.


Vamos lá:
(Só para lembrar, listarei por agora os mais utilizados. Existem hoje muitas opções de materiais no mercado, mas para não ficar extenso demais vou focar nos mais populares e mais para frente falaremos de outros mais específicos.)

ENCHIMENTOS
O tipo de material escolhido para rechear irá depender da peça ou estilo que você deseja obter.

Fibra Siliconada
Na minha opinião é o enchimento mais usado no mundo do feltro. Como você pode observar na foto ela é super macia, fofinha (meu filho mais novo diz que parece algodão doce, rs) e sabendo usar (assunto para um post específico sobre isso em breve) modela muito bem as peças deixando-as bem recheadas e uniforme.




Manta Acrílica Resinada (Manta R1 ou R2) 
Se você quer que sua peça seja recheada, porém com um aspecto mais achatadinho você pode utilizar a manta acrílica, também bastante usada no artesanato em feltro. Com ela você faz um "sanduíche" de feltro + manta + feltro e caseia.

A maioria das artesãs referem-se a manta acrílica resinada como manta R1 e manta R2.
No início eu achava que os termos R1 ou R2 significavam a espessura da manta, R1 mais fina e R2 mais grossa. Então como essa dúvida pode ser a sua já te explico que na verdade o "R" significa resinada, ou seja, ela tem uma resina que quando ativada pelo calor do ferro de passar se torna "colante" e vai aderir no seu tecido ou feltro para facilitar a costura. No trabalho em feltro eu não vejo muita utilidade em ativar essa cola já que usamos apenas como recheio. Mas essa resina é bem útil e utilizada nos trabalhos de patchwork.
Já os termos"1" e "2" significam resinada em apenas um dos lados (R1)  e resinada em ambos os lados (R2).
É fácil identificar o lado com resina, ele é mais áspero, já o sem resina é mais macio.

Ambos os tipos possuem duas opções de gramatura: 100g ou 200g.



COLAS
Escolhi os dois tipos de cola a seguir pelo custo benefício, pela popularidade e por serem colas que colam praticamente todos os materiais (feltro no feltro, feltro no tecido, meia pérolas, fitas, botões, etc.).

Cola Quente
A queridinha das artesãs, um caso de amor e ódio hehe. A cola quente é muito prática pois você não precisa esperar para que ela seque e cole o trabalho, ela também não descola com o passar do tempo, porém deve ser usada com muito cuidado,  pois por exemplo:
- Feltro com feltro cola no ato e não descola mais.
- Ela solta fios bem fininhos que devem ser sempre retirados para que seu trabalho fique limpo e bem acabado.
- Você não deve passar cola onde irá costurar pois ela endurece e dificulta a passagem da agulha.
- Colocou cola demais é batata que sua peça irá manchar e o trabalho vai para o ralo. Mas não dá para retirar o excesso que manchou a peça? Te digo com sinceridade, sim, até existem alguns truques, mas eu particularmente não gosto, pois não retira 100%. Então prefiro te dizer, use realmente com cuidado. Principalmente quando for colar coisas miudinhas.



Cola de Silicone Líquida
Ela não seca tão rápido como a cola quente, você precisa esperar um pouquinho para que ela não descole mais. Mas é muito boa, espalha fácil na peça e se escapar e sujar um tiquinho você consegue limpar com mais facilidade.


O bico fino que a maioria das embalagens tem ajuda muito na hora de aplicar.



AVIAMENTOS
Aviamentos são todos os materiais que decoram, finalizam e/ou são responsáveis pelo belo acabamento de sua peça. Os que mais utilizo e creio que grande parte das artesãs e artesãos também utilizam são:

Pérolas e Meia Pérolas
Possuem uma diversidade grande de cores. As coloridas decoram e as pretas geralmente são utilizadas para fazer olhinhos. O tamanho da pérola ou meia pérola irá depender do tamanho de sua peça.




Botões e Mini Botões
Você pode abusar deles para decorar suas peças. Penso neles e lembro de artesanato, em costura feita a mão. A variedade de tamanho, cores e formatos é de deixar qualquer artesã maluca. Eu gosto sempre de costurá-los nas minhas peças em vez de colar. Lembre-se que só esse carinho em aplicar os botões com linha e agulha pode ser um diferencial em seu trabalho.

Fitas e Rendas
Outros dois itens que possuem uma infinidade de tipos, cores, tamanhos e que são super importantes para finalizar e decorar suas peças.




MOLDES
Não posso esquecer de falar sobre eles para fechar a nossa lista e o nosso primeiro tema do Bê a Bá do Feltro!

Você pode comprar seus moldes: revistas, apostilas virtuais ou impressas.
Você pode fazer uma busca no Google por moldes gratuitos e encontrar uma quantidade incrível de moldes bacanas.
Ou você pode criar seus próprios moldes.

Quando você compra uma revista, uma apostila ou imprime um molde gratuito você pode recortar do papel, que geralmente é um papel fino como o sulfite e riscar direto no feltro ou pode transferi-lo para uma material mais firme, isso facilita o risco e faz com que seu molde dure muito mais. E que material usar? Você não precisa comprar nada e pode reutilizar materiais que tem em casa como embalagens de papelão (caixas de cerais e de presentes por exemplo) ou pastas plásticas que estão quebradas (faço bastante isso por aqui porque meus filhos vivem arrebentando as pastas do colégio).


Uma dica que eu dou e que hoje sigo a risca é: organize seus moldes! No início eu usava um molde e acabava não transferindo para um material mais firme, e o que acontecia? Eu terminava e jogava fora. Quantos trabalhos que fiz e que não tenho mais o molde? Ou então trabalhos que tive de fazer mais vezes e precisei reimprimir e recortar os mesmos moldes.
Para organiza-los utilize pastas daquelas que já vem com plásticos (lembra das pastas de papel de carta?) ou fichários, daí você vai acrescentando os plásticos conforme os projetos que for adquirindo.




Bom... acho que finalizamos nossa listinha. Creio que para quem está começando ela pode ajudar.

No próximo post do Bê a Bá do Feltro nós vamos começar a colocar a mão na massa! E o primeiro post prático será o de riscar e recortar um molde no feltro. Tudo bem explicadinho!

Se gostou dessa postagem, fique a vontade para compartilhar.

Um super beijo e fique com Deus

Cadastre seu e-mail e receba os novos posts do blog em sua caixa de mensagens:

  • Compartilhe

Sabe o que você precisa ter para abrir seu negócio em casa?

sexta-feira, setembro 29, 2017
O artesanato está na moda! É só você dar uma espiadinha no Pinterest ou no Google e vai encontrar muitas inspirações por aí de ateliês em casa, de organização, de decoração. E daí aquela vontade de ter seu cantinho e de trabalhar com isso no conforto do seu lar vem com tudo!

(imagem Pinterest)

Mas para dar certo, para não correr muito risco, sabe do que você precisa ter para abrir seu próprio negócio em casa?  CERTEZA! Certeza de que é isso mesmo que deseja! Certeza da área que quer seguir! E o mais importante: CERTEZA de que está PRONTA(O) para começar!

Não adianta agir somente pela emoção e pela motivação que outras pessoas lhe causam… Antes de você sair comprando material, equipamento, criando ateliê, cartão de visita e loja virtual, você deve avaliar e planejar muito bem seus passos! As chances do seu negócio dar certo serão infinitamente maiores se você começar totalmente segura(o) de si. Não existe fórmula mágica e nenhum anjinho irá sussurrar no seu ouvido dizendo: “vá em frente, vai dar certo” hehe… Mas existem maneiras de você conquistar essa segurança.

Antes de mais nada pesquise muito sobre home office! Tenha em mente que você ficará a maior parte dos seus dias literalmente em casa! Existem muitas pessoas que não conseguem, que precisam ver rua, ver gente. Pense bem se você não é uma dessas pessoas.
Converse com quem tem experiência, faça testes, planeje sua rotina de trabalho. Como? Presenteie pessoas com sua arte e faça de conta que esses presentes são suas encomendas. Como você irá administrar seu tempo para dar conta delas e da casa? Sim cara amiga, não se esqueça de que a casa (para a grande maioria das artesãs) continuará sendo responsabilidade sua!
Ah! Separe aí um pedaço do seu dia para administrar a parte de atendimento ao cliente também.
Enfim, você nunca estará 100% na rotina casa x trabalho, pois nenhum dia será igual ao outro principalmente quando se tem filhos, mas antes de se lançar no mercado vale a experiência de testar.

Pratique (e muito), estude (e muito). Seja crítico e chato com seu produto! Será que  eu já estou pronta(o) para vender meu trabalho? Eu compraria? Ou existem produtos melhores por aí? Gente, não pode estar mais ou menos, ou bom para começar… Não existe essa de “bom para começar”! A partir do momento que você coloca o seu trabalho a venda, ele DEVE ser impecável, bem acabado, caprichado, criativo… do contrário você some no mercado! Tenha em mente que existem muitas e muitas pessoas super dedicadas e feras no que fazem! “Ah, mas tem espaço para todo mundo!” Tem sim, mas para “todo mundo” que tem um bom trabalho.
Por isso a importância do treino. É clichê, mas muito verdade: só a prática leva a perfeição! O cliente não quer ver mais do mesmo, ele quer novidade! Mas se for mais do mesmo que seja no mínimo o melhor e mais bem feito! Com a minha experiência eu te digo, clientes vão "chorar" valor, vão querer desconto, isso faz parte. Mas com um trabalho impecável em mãos ele compra! Clientes não faltarão!


Não confie só no talento e no dom que Deus te deu. Não se acomode no que sabe fazer, não tenha medo do novo, de ousar e errar… As pessoas mais bem sucedidas no artesanato erram muito mais do que acertam! Pode apostar! E são desses poucos acertos que as ideias mais lindas e os trabalhos mais perfeitos surgem.

É difícil, é cansativo, a rotina é pesada... Em muitos dias a vontade de desistir toma conta! Mas se você estiver preparada(o), as chances de seguir em frente e dar certo serão gigantes! Não empurre com a barriga, não se deixe enganar, seja você o seu maior incentivador.

Um grande beijo e fiquem com Deus.

Cadastre seu e-mail e receba os novos posts do blog em sua caixa de mensagens:

  • Compartilhe

Bê a Bá do Feltro: Quero começar a trabalhar com o feltro, o que eu preciso saber e adquirir? (Parte I)

terça-feira, setembro 26, 2017
Oi arteira e arteiro! Finalmente consegui tirar do papel esse projeto que já faz um tempão que está nos meus planos, o "Bê a Bá do Feltro". Meu objetivo será o de passar o que aprendi de um jeito bem completo, como se fosse um manualzinho, dividido em várias partes (assim não fica cansativo), para que seja uma boa fonte de informação sobre o assunto. Serão posts com muitas fotos e/ou vídeos (quando a aulinha necessitar de visualização na prática) sobre o artesanato em feltro.


Antes de mais nada deixo claro que tudo o que passarei daqui por diante será baseado no meu método de trabalho e nas técnicas que eu aplico, isso não quer dizer que todas tenham sido desenvolvidas por mim ou que a maneira que trabalho seja a ideal e correta. É claro que eu não sei de tudo, estamos em constante aprendizado e temos de ter a humildade no coração em querer buscar conhecimento todos os dias, mas cada postagem está sendo feita com muitoooo carinho, rica em detalhes, com o intuito verdadeiro de ajudar. Com o tempo você irá adaptar tudo ao seu jeitinho de trabalhar, criando e inovando técnicas, afinal, no artesanato nós nos inspiramos e servimos de inspiração, sempre!

Para iniciar no artesanato em feltro não é necessário um investimento alto. Você não precisará adquirir máquinas ou ferramentas caras.  O trabalho é praticamente todo manual, e  além do feltro, para começar você utilizará materiais relativamente baratos encontrados facilmente em armarinhos.

Vou listar os mais utilizados. Existem hoje muitas opções de materiais no mercado, mas para não ficar extenso demais vou focar nos mais populares e mais para frente falaremos de outros mais específicos.

Vamos lá:

FELTRO
A grande estrela desse artesanato!
O feltro é um tipo de "Tecido não Tecido" (TNT). Hoje ele é produzido através da junção de fibras, na maior parte sintéticas (poliéster ou acrílico) através do processo de fricção e não por meio de tecelagem, como nos tecidos em geral, daí o termo "não tecido". Ele pode ser facilmente recortado e não precisa de preparo ou recorte especial para não desfiar.

Até pouco tempo atrás a variedade de cores e estampas aqui no Brasil era pequena. Mas hoje além de uma paleta muito grande de tons, encontramos feltros estampados nos mais diversos temas além dos metalizados, com glitter e etc. Seguem alguns exemplos:









O feltro é um material de custo relativamente baixo se considerarmos o valor de venda de uma peça pronta.  Em grandes lojas você consegue encontrar o metro do feltro liso a partir de mais ou menos R$12,00. Ele é comercializado em lojas de tecidos, armarinhos, e através de lojas virtuais.
Se você for comprar pela internet a dica é pesquisar promoções e frete grátis para compensar.

O feltro tem lado certo para trabalhar? Qual o lado direito e qual o avesso?
Na realidade não existe uma regra para o direito e o avesso. Eu considero o avesso (onde se risca o molde), o lado com mais furinhos, o lado cuja trama não é tão uniforme, e o direito (o que fica aparente na peça), o lado mais lisinho. Defini meu avesso e direito por uma questão estética,  pois o lado onde a trama tem mais furinhos difere muito entre uma cor e outra, portanto o lado mais lisinho me garante uma peça mais uniforme e bem acabada se assim podemos dizer.


LINHAS
Assim como não existe uma regra para o lado direito e avesso do feltro, também não existem regras para o tipo de linha que usamos para costurar o feltro. Cada artesã(o) utiliza o tipo que mais lhe agrada. Vou mostrar para você as mais utilizadas:

Linha de Meada
A linha de meada muito usada em bordado livre e ponto cruz também é uma opção para a costura do feltro.


Ela vem em meadinhas e cada fio se divide em seis. Mágica? Não, hehe... logo abaixo nas imagens você irá entender.  Geralmente para o caseado as(os) artesãs(os) utilizam de um a dois fios e para os detalhes como boquinhas e olhinhos, dois fios.



Para organizá-las você pode comprar as plaquinhas organizadoras, enrolar o fio e armazenar em caixas próprias. Assim ela não corre o risco de embolar.




Linha de Retrós (as linhas normais de costura)
Eu prefiro esse tipo de linha por dois pontos:
- Praticidade: Mais fácil de guardar, pois comparando com a linha de meada você não precisa enrolar o fio nas plaquinhas antes de organizar.
Ela não embola fácil na hora da costura. Não sei se é só comigo mas a linha de meada sempre dá algum nózinho ou embola enquanto costuro.
- Estética: Gosto da linha de retrós pelo acabamento delicado que ela dá na peça. Utilizo apenas um fio e adoro o resultado.


Linha de Pesponto
Essa linha vem em retrós também, mas é mais grossa do que a linha normal de costura.
Ela pode ser utilizada no caseado (se você gostar do seu ponto bem aparente) ou pode utilizá-la para bordar olhos, boquinhas e fazer alguns detalhes na peça com pontos decorativos.



AGULHAS
Agulha de mão
Só a nível de informação: a espessura da agulha deve estar de acordo com a espessura do tecido, ou seja, quanto mais fino e delicado o tecido mais fina deverá ser a agulha para não marcá-lo (não ficar aquele buraquinho quando você passa a agulha).  A numeração das agulhas de mão é o contrário das agulhas de máquina, então quanto maior o número da agulha, mais finas elas são.


A agulha para costurar o feltro é outro item que você com o tempo vai eleger a favorita. Como o feltro não marca aquele "buraquinho" com facilidade como o tecido você não precisa utilizar uma tão fina, recomenda-se utilizar as agulhas dentre as opções para tecidos médios. Você deve escolher aquela que seja confortável em sua mão. Eu me adaptei muito bem com a nº07.


Agulha para confecção de bonecas
Essa agulha é essencial no início? Não! Mas quando você for confeccionar uma peça grande, e precisar por exemplo, costurar as perninhas no corpo ou prender as pérolas dos olhinhos ela fará esse serviço! Esse tipo de agulha é mais grossa e comprida e consegue atravessar a peça sem dificuldades, ao contrário da agulha que você usa para casear (compare o tamanho na imagem). Então, deixe anotadinho aí e compre apenas quando encontrar em oferta, ter uma peça grande para fazer, ou puder investir.



ALFINETES
Você vai precisar deles para fixar as partes de suas peças e te ajudar na hora da costura. Ele é um grande amigo! Existe uma variedade deles. Na hora de comprar escolha os que sejam firmes e com a pontinha bem afiada. Infelizmente existem no mercado péssimos alfinetes que entortam ou não entram na peça.



MATERIAIS PARA RISCAR OS MOLDES NO FELTRO
As opções de materiais para riscar seu molde no feltro são muitos.
Você pode riscar seus moldes com o que tem em casa ou adquirir as novidades que facilitam muito a nossa vida!

Para feltros claros
Canetas esferográfica comum ou lápis 6B (aquele lápis cujo grafite é mais macio e risca fácil), canetas permanentes de ponta fina, canetas gel. Lembrando sempre de retirar todo o risco da caneta na hora do recorte (mas calma, isso é assunto para outro post, rs).
Pode riscar (eu indico muiitooooo) com as canetas que apagam com calor do ferro (pode ser com o calor do secador ou até do biquinho limpo da cola quente também). Gente, elas são as melhores invenções da vida para quem trabalha com feltro e tecido. Você não precisa se preocupar em retirar toda e qualquer marquinha aparente quando recorta seu molde, pode riscar as boquinhas, sobrancelhas e nomes para bordar na frente da peça... enfim... Eu não vivo mais sem!

Para feltros escuros
Você pode utilizar o simples giz de cera branco bem apontadinho (sim, aquele do seu filho, sobrinho, neto, etc.), o giz normal para tecido, lápis de olho branco, caneta gel branca e também as novidades lindas que a gente ama: canetas mágicas que apagam com um tiquinho de água (só passar o dedo molhado sobre o risco)  e o giz panda que apaga com o calor.

Seguem imagens dos materiais que eu tenho e já utilizei ou utilizo:



TESOURAS
Acho que uma peça bem recortada é o início de um bom trabalho. Nós vamos ter um post especial com vídeo só sobre recorte mais para frente. Mas já adianto aqui, para mim, Pâmella, o segredo não é investir em tesouras caras ou ter mil tesouras... compre o básico e deixe para investir na paciência! kkkk... Não adianta gente, não existe tesoura mágica! O recorte deve ser feito com calma, redondinho, caprichado, sem aquelas pontas e dentes que um corte mal feito deixa, e isso depende de você.

Você sabia que o ideal é separar uma tesoura para cada finalidade? Sim! Não é frescura não, isso faz com que o corte das tesouras dure muito mais. Recortar com tesoura que não esteja afiada é o fim... Você se estressa e o recorte fica péssimo. Então separe por exemplo: uma tesoura para cortar tecido, outra para feltro e outra para cortar papel, fitas, e etc.

Pois bem, vou mostrar agora as tesouras que eu tenho e que eu acho que facilitam minha produção: (não se apegue muito a marca, utilizando uma para cada finalidade, mantendo elas sempre afiadas, todas funcionam)


A - Duas tesouras grandes: uso uma para recortar os pedaços de feltro e a outra pedaços de tecidos que vou usar para riscar os moldes.
B- Duas tesouras médias: uma utilizo para recortar os moldes no papel, fitas, cordões, linhas e etc. E a outra é a tesoura que recorto praticamente todos os meus moldes no feltro.
C - Duas tesouras pequenas com a ponta fina: a douradinha eu uso para cortar e arrematar as linhas e a outra para recortar peças muito delicadas e miudinhas, onde a pontinha ajuda a chegar nos cantinhos mais difíceis.
D - Um xodó de tesoura! Essa não é essencial para começar. Mas quis mostrá-la porque é realmente muito legal. O recorte que ela faz é de ondinhas e é perfeita para fazermos detalhes nas peças, como beiradinha de vestidinhos, flores, etc.

Acho que por hoje é só... ainda tenho mais materiais para mostrar para você! Mas como eu disse lá no início, achei melhor dividir o tema em partes para não ficar pesado.

Espero que tenha gostado desse primeiro post!

Se gostou, fique a vontade para compartilhar.

Uma grande beijo...

Cadastre seu e-mail e receba os novos posts do blog em sua caixa de mensagens:

  • Compartilhe